21.6.07

da tempestade em copo d´água

nada tinha acontecido realmente para um alvoroço. uma linha. duas, se se contar a despedida. tinha até umas vírgulas faltando...
todas as perguntas jornalísticas-investigativas foram levantadas na hora: quem? quando? onde? porque? como assim? o q q ele quis dizer com isso? ok, a última é mais utilizada pelo jornalismo-investigativo da Capricho. mas veio bem à calhar. me senti uma adolescente. o q só me fez passar a mão no telefone e perguntar para outra adolescente de mais de 20 anos: quem? quando? onde? porque? como assim? q q vc acha?
um fórum foi instaurado. uma banca reunida. e-mails trocados. msn ligado. msgs de solidariedade. houve uma cisão: as prós. as contras. teorias levantadas. muita especulação.
a promotoria ainda estuda o caso e qual pena aplicar aos envolvidos.
nada foi provado até o presente momento.

3 comentários:

Fabian disse...

tenho novas provas, mas não vou liberear tão facilmente assim.

i n u t i l e z a s disse...

mas isso é obstrução de justiça!
(fora q é maldade tb)

fernanda disse...

martelo batido?